Helloween – Keeper of the Seven Keys II
(Noise Records – 1988)

 

  • Michael Kiske – vocal
  • Michael Weikath – guitarra
  • Kai Hansen – guitarra
  • Markus Grosskopf – baixo
  • Ingo Schwichtenberg – bateria

 

Após uma repercussão fantástica do Keeper of The Seven Keys I (1987), o Helloween lançou a segunda parte da hoje trilogia em 1988 e o impacto foi novamente avassalador. A banda conseguiu se superar, apresentando uma obra maravilhosa que infelizmente acabou sendo o último registro do fundador Kai Hansen na banda.

“Invitation” inicia a obra como uma marcha anunciando a chegada de monarcas ao seu reinado. Orquestrações dignas, coros precisos, um terreno especial para a energética “Eagle Fly Free”, canção composta por Michael Weikath que dispensa comentários, tamanha sua grandeza. Tudo é milimetricamente encaixado com aquele perfeccionismo que somente os alemães podem nos proporcionar.

Mais cadenciada, “You Always Walk Alone” possui linhas de guitarra e baixo sincronizadas que formam a base perfeita para Kiske flutuar sua voz de alcance ilimitado. “Rise And Fall” tem uma veia irreverente, que acabou tornando-se uma marca registrada da banda, com os famosos pumpkins (abóboras) virando uma espécie de mascote do Helloween.

Primeiro single do álbum, “Dr. Stein”, é de tirar o fôlego, impossível apontar algum defeito nessa música, cujo ponto alto é sem dúvida a interpretação perfeita de Michael Kiske. Impressionante sua facilidade em compor linhas vocais tão melódicas e de bom gosto. Com uma introdução e andamento bluesy “We Got the Right” mantém a qualidade alta do material. Mais uma vez Kiske impressiona com seu alcance vocal infinito.

Linda! É “March of Time” adentrando nos ouvidos, uma faixa bem speed metal com riffs cortantes e refrão grandiloquente. Confesso que é difícil segurar a emoção ao ouvir Time, marches, Time, marches, On without us all, Never stops, yes, Time, marches, Time, marches, On and on and on, Flies eternally…. Os duetos de guitarra marcantes são outro ponto alto dessa música fantástica. E pensar que Kiske em shows recentes do Unisonic (banda que possui ao lado de Hansen) ele cantou essa faixa exatamente igual!

Famosa pelo divertido clipe, “I Want Out” é um hard/heavy de primeiríssima grandeza com solos dobrados inspirados e um agudo extenso por parte de Kiske que encerra de forma arrebatadora a faixa. A versão regular do álbum é concluída pela faixa título, épica canção de mais de treze minutos e assim com a “Halloween” do álbum anterior, possui diversas variações rítmicas e um refrão matador!

A versão expandida possui ainda os bônus “Save Us”, uma faixa que transborda urgência devido à sua velocidade, que nos remete aos tempos iniciais da banda, bem interessante! “Savage” tem pegada thrash surpreendente em termos de Helloween enquanto “Livin’ Ain’t No Crime” reside no terreno hard/heavy que eles sabem habitar com maestria. Refrão de fácil assimilação e solos influenciados por Iron Maiden levam o som lá para cima em termos de qualidade. Para encerrar a versão expandida temos “Don’t Run for Cover”, canção de Kiske que constata o fato de que a banda estava muito inspirada nessa época pois foi capaz de compor os dois Keeper… e ainda ter sobras de estúdio interessantes.

Ainda que uma terceira obra fosse lançada em 2005, a massa metálica tem nos dois primeiros Keeper… a amostra cabal da criatividade musical de uma banda que infelizmente após esse período prolífico sofreria diversas mudanças de formação, desembocando em álbuns medianos e de impacto tímido, na minha opinião.

Sobre o Autor

Iniciado com Queen em 81, batizado com Kiss em 83 e graduado em 89 com o Metallica. Começou a tocar guitarra em 85 e três anos depois estava inserido no mundo dos músicos e shows. A paixão pela música levou-o ao Metal e nele pôde desenvolver trabalhos por diversas bandas entre elas o Genocídio, The Cellts, Mastiff entre outras. A partir de 2012 começou a escrever resenhas de shows para veículos especializados em metal, e em 2017 surge o Metal Heavy, para ampliar sua atuação no estilo musical que o acompanhou na maior parte de sua vida.

Posts Relacionados