Os alemães engrandecem a cena do metal mundial com sua forma bruta e eficiente de fazer música pesada. Bandas como Scorpions, Helloween, Accept, Kreator, Rammstein, Destruction, Sodom, Running Wild, Morgoth comprovam esse fato.

Claro que o metal alemão vai muito além das bandas citadas, então pensando nisso, separamos algumas delas para compartilhar com vocês essas novas descobertas.

 

LUZIFER

Sem dúvidas o Luzifer tem grandes influências do Mecyful Fate, Iron Maiden e Judas Priest. A banda conta com Steeler no vocal e baixo, e Genozider vocal, guitarras e bateria. Com apenas um EP lançado até o momento, esses dois sujeitos resgatam com grandeza os melhores anos do metal tradicional. Entre belas passagens de guitarra e linha vocal eficiente, Luzifer encanta com sua simplicidade.

 

DIABOLIC NIGHT

Banda de um homem só que atende pelo nome de Heavy Steeler. Aqui temos um speed metal com forte pegada black metal old school. Steeler consegue com transitar com precisão entre o heavy tradicional e o metal extremo. Música intensa, constante de peculiaridades maléficas, grande banda.

 

KING FEAR

Que banda foda! Black death de extrema qualidade cercado por belíssimas melodias. A banda conta com Nachtgarm nos vocais, um cara que cantou no Dark Funeral entre os anos de 2011 e 2012 após a saída do Emperor Magus Calígula. Sem exageros, esse disco é uma obra prima do metal extremo alinhando com versatilidade o melhor do black e do death com pitadas de modernidade.

 

SPEED DIVISION

Thrash metal com pitadas de speed e death com pegada bem old school. Lembrando bastante em determinados momentos a banda Death. A música não para nem um instante e sem piedade somos bombardeados por riffs certeiros e bateria sempre veloz. Uma iguaria para os apreciadores mais tradicionais. Aqui não temos modernidade e nem invenções. Destaque para temática sobre a segunda guerra mundial que a banda aborda com muita criatividade.

 

ANDSOLIS

Se você é fã de Opeth assim como eu, com certeza irá se deliciar com essa banda. Death metal extremamente progressivo cercado de muita melancolia e lindas melodias. Com um único registro intitulado Vigil (2015) a banda infelizmente já encerrou suas atividades. Caso você ainda não conheça, não perca tempo e escute sem moderação.

 

A SICKNESS UNTO DEATH

Com dois álbuns lançados até o momento Despair (2013) e  The Great Escape (2015) esses caras fazem um doom metal cheio de atmosfera e muita melancolia. O gótico é bem explorado nas linhas vocais e Tim Ziegeler que possui uma voz marcante. Adianto que o som da banda não é nada direto e flerta por vezes com o prog metal. Se você gosta de músicas longas e cheias de passagens, com certeza irá encontrar em “A Sickness Unto Death” tudo isso.

 

ENDSTILLE

Black metal caótico. Com oito discos lançados até o momento o Endstille sempre segue a mesma linha: músicas sujas sem qualquer sinal de beleza. Mas claro que temos momentos carregados de emoção por mais drásticas que pareçam ser. Sem grandes novidades ou experimentos, esses alemães são pura brutalidade e infernal que discorre sobre satanismo e guerra.

 

LUCIFER

Talvez esse seja um dos grandes nomes da atualidade surgidos na Alemanha. Atualmente a banda conta com Nicke Andersson, do Entombed, na bateria e guitarra, Johanna Sadonis no vocal e Robin Tidebrink na guitarra. Johanna Sado apareceu aqui no Metal Heavy anteriormente na lista de bandas de occult rock quando listei sua banda anterior, o The Oath, que encerrou suas atividade após o lançamento do espetacular The Oath (2014). Lucifer transita com extrema maestria entre stoner e o doom metal. Com apenas um disco lançado, Lúcifer I (2015), a líder Johanna Sadonis explora sua belíssima voz encantando com seu timbre regado a riffs soturnos. A banda promete um novo disco para 2017.

Sobre o Autor

Nascido em São Paulo -SP, cursou Psicologia e jamais exerceu a profissão. É casado, tem dois filhos, e atualmente dedica-se nas horas vagas a escrever sobre heavy metal e suas variadas vertentes. A paixão pelo estilo teve início em 1998 após escutar a faixa titulo do primeiro disco do Black Sabbath, depois disso tudo mudou, tornando-se apreciador, pesquisador e colecionador. Suas outras paixões são action figures e cinema de terror, de preferência dos 80. Considera-se um nerd metaleiro de carteirinha.

Posts Relacionados